quinta-feira, 23 de setembro de 2010

parafernália

porque você, eu, a gente não é uma coisa só,
a gente é um monte de coisas reunidas
que você não sabe o nome,
que a gente vai descobrindo aos poucos,
se maravilhando e se horrorizando.

quem é todo santo ou pecado por inteiro?
que traste não tem um traço sequer de virtude?
que herói não guarda a sete chaves instantes de covardia?
que puta não é também apenas menina ou poeta que é leitor
pois se o rótulos são autoritários, a vida é espelho de mil faces.

Um comentário:

MONIQUE LEMES disse...

Perfeito!!! Concordo plenamente!!! :D